terça-feira, 1 de setembro de 2015

Bibliografia de Mogi das Cruzes - atualizada

No link abaixo você terá acesso há alguns textos que fazem parte da bibliografia do concurso de Mogi das Cruzes para o cargo de Professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I. Os textos no link abaixo são:

  1. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 05/10/88 - art. 205 a 214; 226 a 230.
  2. Lei n° 8.069 de 13/07/90 - Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente art. 1º ao 6º - 53 ao 59.
  3. Lei n° 9.394/96 - Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.
  4. Resolução CNE/CEB n° 04 de 13 de julho de 2010 – Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a EducaçãoBásica.
  5. Lei 13.005 de 25 de junho de 2014. Plano Nacional de Educação.
  6. MOGI DAS CRUZES. Lei Orgânica do Município de Mogi das Cruzes – art. 200 a 215.
  7. Curriculares Municipais para a Educação da Infância. Mogi das Cruzes/SP. 2007 e suaalterações.
  8. ________________. Secretaria da Educação. 
  9. Matrizes Curriculares Municipais para a Educação Básica – Língua Portuguesa. São Paulo, 2007. Disponívelem<www.sme.pmmc.com.br>
  10. _________________ Secretaria da Educação. Matrizes Curriculares Municipais para a Educação Básica – Matemática. São Paulo, 2009. Disponível em <www.sme.pmmc.com.br>
  11. _________________ Secretaria da Educação. Matrizes Curriculares Municipais para a EducaçãoBásica – Ciências Naturais e Sociais. São Paulo, 2010. Disponível em: www.sme.pmmc.com.br.
  12. __________________ Secretaria da Educação. Matrizes Curriculares Municipais para a Educação Básica – Arte. São Paulo, 2014. Disponível em: www.sme.pmmc.com.br.
  13. ALMEIDA, Maria Elizabeth B.; VALENTE, José. A. Tecnologias e Currículo: trajetórias convergentes ou divergentes?São Paulo: Paulus, 2011.
  14. CARVALHO, Anna Maria Pessoa de (org). Ensino de ciências por investigação: condições para implementação. São Paulo: Cengage Learning, 2013.
  15. GONÇALVES, Antonio Sérgio. Reflexões sobre educação integral e escola de tempo integral. Caderno Cenpec nº 2.Educação Integral. 2º semestre, 2006. Disponível emhttp://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/es_tempointegral/Reflexoes_ed_integral.pdf 
  16. HOFFMAN, Jussara. Avaliação mediadora: uma prática da construção da pré-escola à universidade. 17.a ed. Porto Alegre: Mediação, 2000. 
  17. LERNER, Delia. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Porto Alegre: Artmed, 2002
  18. LOPES, Alice Casimiro & MACEDO Elizabeth. Teorias de Currículo. São Paulo: Editora Cortez, 1. ed., 2013.
  19. MARTINS, Miriam Celeste Ferreira Dias. Didática do Ensino de Arte – a língua do mundo: poetizar, fluir e conhecer arte. São Paulo: FTD, 1998.
  20. MORAIS, Artur Gomes de. Como eu ensino: sistema de escrita alfabética. São Paulo: Editora Melhoramentos. 2012.
  21. PARRA, Cecília. Didática da matemática: reflexões psicopedagógicas. Porto Alegre: ARTMED, 1996.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Concurso de Mogi das Cruzes - Prorrogação de inscrição e Alteração

A prefeitura de Mogi das Cruzes por meio da Comissão Especial de Concursos, emitiu no último dia 27, quinta-feira, edital de Prorrogação das inscrições do concurso a ser realizado em Setembro deste ano. Sendo assim poderão ser realizadas inscrições até 07 de Setembro.


Na mesma data foi alterado a forma de acesso para os cargos de Professor de Educação Infantil e Professor de Ensino Fundamental I. A alteração se refere a prestação de provas, a partir de agora todos aqueles que se inscreveram para os dois cargos prestarão uma única prova.





domingo, 30 de agosto de 2015

Uniformes escolares ainda causam polêmica e confusão em poá

Na última terça - feira,25, a sessão da Câmara de Vereadores de Poá foi marcada pelo discurso inflamado da Vereadora Lau do Azuir(PTB) devido aos uniformes escolares que estão sendo distribuídos nas Unidades Escolares da Rede Municipal.
Com foto impressa em mãos a vereadora apresentou denúncia que uniformes estão sendo entregues de forma desorganizada e de tamanhos errados mesmo após publicação no site da prefeitura e em jornais de que foram realizadas inspeções na empresa durante re-confecção dos uniformes, e de funcionários, tanto da Secretaria de Educação quanto da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, terem vistoriado as roupas.
A imagem que a vereadora solicitou a assessores que distribuíssem ao público e aos vereadores mostrava uma criança(sem mostrar sua face) de quatro anos com a calça que foi dada à ela que tinha comprimento maior que o próprio corpo.
Após a fala da vereadora outro vereador resolveu fazer o uso da palavra para defender a (indi)gestão Borges. Enquanto Lau apresentou evidências o vereador governista não apresentou nada a não ser explicações e ofensas a inteligência dos cidadãos.
Outro vereador, inclusive, chegou a sugerir que servidores públicos estariam separando os uniformes erroneamente de propósito.
Na verdade não há explicação convincente em relação aos problemas que ocorreram aos uniformes dos estudantes poaenses. A única ideia que fica é a de que o processo de estruturação e garantia do acesso/permanência iniciado em 2009 está se deteriorando devido a anti -administração  que tomou de assalto a prefeitura do município de Poá.
Lembrando que a empresa ganhadora para o fornecimento dos uniformes é a Creme Marfim, mais conhecida como Semar Supermercados, a mesma que também foi ganhadora do processo para fornecer parte das peças dos uniformes de Ferraz de Vasconcelos.

Fonte da imagem: face Saulo Sousa